Comissão debate ‘nós’ do futuro trem intercidades.

Postado em: 29-11-2016 por:cptmcampinas | Visitas: 989 | Comentários:3

3

Projeto do trem prevê a ligação de Americana a Santos, Taubaté a Sorocaba, e que se cruzarão na Capital.

 
Debate marcado para esta terça-feira (29), na Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, vai tentar desfazer os nós que estão atrasando a implantação do trem intercidades, projeto do governo do Estado previsto para ligar as regiões metropolitanas de Campinas, Vale do Paraíba, São Paulo e Santos.

O deputado Vanderlei Macris (PSDB), autor do requerimento aprovado pela comissão convocando a audiência, disse que o “lobby” será para que o trecho ligando Americana, Campinas, Jundiaí e São Paulo seja prioridade. “Ou começamos a trabalhar o projeto agora ou as rodovias que levam a Capital entrarão em colapso”, afirmou.

De acordo com o deputado, o momento atual, em que o governo discute a renovação das concessões do transporte ferroviário é propício para incluir o transporte de passageiros na discussão, quer seja para o compartilhamento dos trilhos entre cargas e passageiros, ou mesmo para a implantação de ferrovia na faixa de domínio”, afirmou.

Na audiência estarão presentes representantes do Estado, da União e das concessionárias com a expectativa de que o governo federal libere as faixas de domínio da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), por onde circulam os trens de carga. Segundo o governo do Estado, o projeto só é viável se houver essa liberação. No trecho de 135 quilômetros entre São Paulo e Americana, cabem cinco linhas nas faixas de domínio, segundo estudo do governo do Estado.

Neles já estão as duas linhas da Companhia de Trens Metropolitanos (CPTM) que vão até Jundiaí; há o trem de cargas e ainda há espaço para o trem de média velocidade, o intercidades. Macris disse que existe um projeto funcional desenvolvido no âmbito da Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) do Estado ligando os municípios de São Paulo à Campinas (SP).

Também há a Manifestação de Interesse Privado (MIP) de um trem ligando São Paulo a Americana (SP), apresentado ao governo do Estado e, atualmente, em avaliação pelas áreas técnicas da Secretaria de Governo.

O governo estadual trabalha para lançar o edital da parceria público-privada (PPP) para que o trem, com velocidade média de 120 quilômetros por hora, possa ligar as quatro regiões. “Mas sem a autorização para utilizar a faixa de domínio, nada pode avançar”, disse. O projeto chegou a ser avaliado pelo Comitê Gestor de PPP que pediu mais detalhes.

Há interessados nesse trem, caso do governo sul-coreano, que pretende fornecer locomotivas e carros para o projeto. Os sul-coreanos devem levar ainda este mês uma comitiva brasileira para visitar o país. A proposta é firmar convênio com o governo estadual para aprofundar os estudos do trem intercidades.

O projeto prevê 431 quilômetros de ferrovia que ligarão Americana a Santos, Taubaté a Sorocaba e que se cruzarão em São Paulo. O trem sairá de Americana, passará por Santa Bárbara, Sumaré, Hortolândia, Campinas, Valinhos, Vinhedo, Louveira, Jundiaí e chegará à Capital paulista. O custo previsto para interligar a macrometrópole formada pelas quatro regiões metropolitanas — Campinas, Vale do Paraíba, São Paulo e Santos — está estimado em R$ 20 bilhões, sendo R$ 4 bilhões de recursos públicos.

As regiões metropolitanas de Campinas, São Paulo, Santos e São José dos Campos, somada à cidade de Sorocaba respondem por 53% da frota estadual de veículos e 63% de toda a população do Estado de São Paulo. Essas regiões possuem fluxo contínuo entre elas, principalmente entre a região de São Paulo e demais.

No cronograma inicial do governo do Estado, a previsão era iniciar em 2014 o trecho de 90 quilômetros ligando São Paulo a Campinas, cuja construção estava prevista para começar em 2015 e, na sequência, mais 25,4 quilômetros ligando o ABC, para que começasse a operar em 2018. As outras ligações começariam na sequência, até a conclusão em 2020.

Fonte: Correio.Rac.com.br

Comentários (3)

1 – Com que dinheiro farão isto ? R: em UMA PPP com o BTG PACTUAL ?

2 – Porque o Governo não cobra as multas aplicadas à ALL ?
R: Porque a ALL se fundiu a RUMO e na justiça anula todas as multas aplicadas a ela .e a RUMO/ALL terá seu contrato de concessão renovado antecipadamente com a ANTT.

3 – Porque as atuais concessionárias divulgam altos lucros nos seus balanços e desdenham as antigas ferrovias como a FEPASA , mas nas negociações salariais se dizem com prejuízos e em deficiencias pra dar aumentos salariais aos ferroviários ?
R: Porque pensam que os atuais Presidentes dos Sindicatos ainda são como os PRESIDENTES SINDICAIS que se vendiam por um salário a seus filhos e um bom emprego a suas amantes .Assim nas negociações os ferroviários eram vendidos por bandidos que enriqueciam com o sangue dos trabalhadores. Os dados técnicos e economicos nunca entravam nas negociações e sim interesses pessoais , como a LAVA JATO está nos mostrando. GRAÇAS A DEUS AINDA NÃO VEMOS ISTO NESTA GERAÇÃO DE DIRIGENTES COMO IZAC , ROGÉRIO ,PASCHOAL , FELÍCIO , ETC….

4 – Qual o futuro da ferrovia no BRASIL ?

R: Se tivermos a seriedade necessária então teremos a modernização e com plantas de fabricas de componentes ferroviários modernos e dando empregos aos brasileiros , mas se a corrupção nos tomar a todos ………. veremos a continuação de coisas como o caso das LOCOMOTIVAS FRANCESAS , QUASE TRINTA LOCOMOTIVAS COMPRADAS PELA FEPASA MAS ENFERRUJANDO NAS CAIXAS E ESCONDIDAS NOS GALPÕES DE ARARAQUARA E DEPOIS …DESAPARECIDAS , ROUBADAS E VENDIDAS POR CANALHAS QUE SE BOBEAR ERAM ENGENHEIROS E DIRETORES DA PRÓPRIA FEPASA QUE SE DIZEM HOJE ….COM SAUDADES DA FEPASA . ** Saudades de roubar a FEPASA .
José Marques – o santista.

SAUDADES TENHO DE MEUS AMIGOS, VERDADEIROS FERROVIÁRIOS DE CAMPINAS ( Sidney, Carlinhos , o negrão que era juiz de futebol , o “Lolo” Edson Mendes,Lorenzon,Zilião ,a MOÇADA DO TREINAMENTO, etc…) , saudades da turma de RIO CLARO (Seu Mauro,Joel,Gaspar,Nitzke, Gilson(preofessor) ,Musico,Maurinho ,falecido CUNHA, etc….) , de JUNDIAÍ (Jorge Ventura, Furquim , Mathias, Edileuza,etc…) de SOROCABA (TADEU, Zé Wilson (mestre e amigo),Alceu da oficina , etc…) ah… tantos de RIBEIRÃO PRETO , de ARARAQUARA e RINCÃO, de MAIRINQUE (abração Geraldo e Engenheiro CIRO), de ASSIS,e lógico meus parceiros de SANTOS/SÃO VICENTE/SAMARITÁ/JUQUIÁ/MIRACATU,…ETC… muita gente , muita lembrança que me envolve .fiquem todos voces com meu carinho , fiquem todos voces com DEUS NOSSO SENHOR.

A noticia é ótima. O problema e que fazem muitos estudos e o serviço propriamente nunca é implantado. (no caso ai o trem de passageiros). O leito ferroviário ainda existe então façam as devidas melhorias e coloquem os trens para trafegar e pronto.
Certamente primeiro vão dizer o serviço não será viável ou então que terá que ser feito um novo trajeto (leito) e se de fato isso ocorrer primeiro contrataram uma empresa para executar o serviço certamente superfaturado que depois enfrentara ações na justiça que ira embargar a obra e o trem propriamente nunca percorrera o trecho, e ainda compraram as composições que ficaram encostadas como já ocorre com outras ferrovias. Vamos aguardar.

Deixe seu comentário

Inline