[Câmara Municipal de Valinhos] Reunião entre autoridades que lutam pela retorno dos Trens de passageiros.

Postado em: 26-01-2013 por:cptmcampinas | Visitas: 16.563 | Comentários:12

12

A Câmara Municipal de Valinhos sediou, nesta quinta-feira, dia 24, o encontro das autoridades que lutam pela volta do trem de passageiros na região de Campinas. Autoridades de Vinhedo, Louveira, Valinhos e Jundiaí, além de membros do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias Paulista, foram recebidos pelo presidente da Câmara, Lorival Messias de Oliveira (PT). O objetivo, a partir de agora, é envolver as Prefeituras no projeto.

Lorival lembrou as autoridades que é preciso adequar o Plano Diretor dos municípios de Louveira, Valinhos, Vinhedo e Campinas que vão se beneficiar do trem de passageiros. “O Plano Diretor de Valinhos já aborda a questão do trem em nossa cidade, mas outras cidades precisam dar início às mudanças necessárias com urgência”, alertou.

O prefeito de Valinhos, Clayton Machado (PSDB), pediu empenho dos vereadores de Vinhedo e Louveira, pois o trem vai ajudar também no turismo nas cidades que fazem parte do Circuito das Frutas. “As festas de nossos municípios são tradicionais e poderão receber visitantes de outras regiões”, ressaltou.

Clayton se colocou à disposição para ajudar no que for preciso e trazer o trem para a cidade. “Os trabalhadores vão se locomover com mais rapidez, vamos desafogar o trânsito nas nossas vias e vamos fomentar o turismo. Isso é muito importante”, destacou.

Para o secretário de transportes de Valinhos, José Almeida Sobrinho, a volta do trem de passageiros para Valinhos é necessária, já que a malha viária está saturada pelo grande fluxo de veículos. “Há uma forte migração do transporte coletivo para o individual, por isso precisamos criar alternativas. Vejo o trem como uma ótima opção”, afirmou.

O representante da secretaria de Desenvolvimento de Jundiaí e membro da CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), Gilson Pichioli, também vê o transporte ferroviário como melhor solução para atender as demandas de um país que cresce e que necessita de investimentos. “A Extensão do trem da CPTM até Campinas é apenas o início dessa nossa caminhada. Futuramente, podemos pensar no trem expresso metropolitano, ligando Campinas à Jundiaí e a outras cidades importantes do estado”, salientou.

 

Proposta

 

O presidente da Câmara, Lorival Messias de Oliveira, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias Paulista, Francisco Felício “França”, propuseram uma encontro maior, envolvendo os secretários municipais de transporte de cada cidade envolvida no projeto para uma discussão mais ampla. A reunião está prevista para o mês de abril, na Câmara de Campinas. “Nessa reunião pode-se discutir as adequações no Plano Diretor”, explicou Lorival.

França também solicitou às câmaras municipais que façam moções de apoio à campanha “CPTM Campinas” e de apelo aos governos estadual e federal.

Fonte: Câmara de Valinhos

 

Confira a galeria de fotos do evento:

Comentários (12)

”Trens regionais pendulares de passageiros de médio e longo percurso São Paulo-Minas-Brasília.”

Para que possamos ter definido um trajeto para trens regionais de passageiros de médio e longo percurso São Paulo – Brasília, passando por muitas das cidades citadas abaixo entre outras, além de um trajeto coerente para cargas, (dupla função) com o fator de sazonalidade igual a zero, deveremos tomar as seguintes providências;

1ª fase Interligar a ferrovia Norte / Sul com ramal para Brasília-DF com a Ferrovia Centro Atlântica FCA existente passando pelas cidades de Anápolis-GO, Araguari, Uberlândia, Uberaba-MG que hoje se encontram operando somente em bitola métrica, com a implantação de bitola mista ( 1,0 + 1,6 m ), passando por Ribeirão Preto, até o ponto que se encontram com a bitola larga em Campinas, aí já seguindo para Jundiaí e a capital-SP.

2ª fase Interligar em linha paralela com a ferrovia Norte / Sul passando por Anápolis, Itumbiara-GO, Monte Alegre de Minas, Prata e Frutal-MG e adentrando pelo centro norte de SP na cidade de Colômbia, e a partir daí seguindo por ferrovias existentes por Barretos, Bebedouro, Jaboticabal, até Araraquara no centro de São Paulo, com bifurcação para Panorama ou para a estação Júlio Prestes na capital-SP, ambos os trajetos como função de linhas troncos.

A maior parte destas propostas é a de se utilizar ao máximo os trechos ferroviários existentes que se estejam desativados ou subutilizados, mas que se encontram-se em regiões de grande potencial, que no passado já possuíram ferrovias a fazer parte de seu desenvolvimento, e que inexplicavelmente se encontram abandonadas, principalmente no estado de São Paulo, e o trecho novo complementar se limita a, ligação ferroviária Norte / Sul, Anápolis, Itumbiara-GO Colômbia-SP ~380 km, a maior parte em Minas Gerais. (Esta ligação tem a função de interligar na menor distância em bitola larga os pontos onde se encontram paralisadas ao Norte Anápolis-GO com a ao Sul Colômbia-SP) em um tempo, distância e custo de implantação muito inferior à proposta original, além que poderá ser utilizada como trens de passageiros.

Notas:
1-Fica definida a cidade de Panorama-SP de onde deve partir rumo ao Rio Grande do Sul a continuidade da ferrovia Norte / Sul.
2-Alguns trechos entre Colômbia e Panorama-SP se encontram em estado precário, ou erradicados, portanto devem ser refeitos.

Planejar trens de alta velocidade TAV antes de trens regionais de passageiros é colocar a carroça na frente dos bois, e se governar é definir prioridades, entendo ser as prioridades no Brasil pela ordem;
1º Trens suburbanos, metrôs domésticos e VLT veículos leves sobre trilhos;
2º Ferroanel com rodoanel integrados com ligação Parelheiros Itanhaém, para cargas e passageiros;
3º Trens de passageiros regionais;
4º TAV.
E com relação ao cenário mundial seria;
1º Integração Nacional;
2º Integração Sul Americana;
Trens de passageiros regionais são complementares e não concorrentes ao futuro TAV, pois servem as cidades não contempladas, inclusive Campinas com mais de 1,2 milhões de habitantes e potencial maior do que alguns estados, e muitas capitais do Brasil, portanto comporta as duas opções.
Pelo proposto as mesmas composições atenderiam de imediato aos trens regionais planejados nas maiores cidades brasileiras ~150 km/h utilizando alimentação elétrica existente em 3,0 kVcc, a curto prazo, já dando a diretriz do Plano Diretor quando fossem utilizadas no TAV, aí utilizando a tensão e corrente elétrica de 25 kVca, com velocidade max. de 250 km/h, uma vez que já foi determinado pela “Halcrow” velocidade média de 209km/h para o percurso Campinas Rio previsto para após o ano de 2020, se não atrasar como a maioria das obras do PAC, ou seja longo prazo, este modelo é inédito no Brasil, porém comum na Europa.
Para esclarecer; Não se deve confundir os trens regionais de até 150 km/h com os que existiam antigamente no Brasil, que chegavam a no máximo aos 90 km/h por varias razões operacionais, e o fato de trens regionais e TAV serem de operações distintas não justifica que não tenham que se integrar, sendo que para a estação em SP o local sairá em locais paralelo a CPTM entre Luz e Barra Funda, podendo serem criadas a estação Bom Retiro ou a Nova Luz, no lado oposto em que se encontra a Júlio Prestes.
No mínimo três das montadoras instaladas no Brasil além da Embraer tem tecnologia para fornecimento nesta configuração, inclusive os pendulares Acela e Pendolino que possuem uma tecnologia de compensação de suspenção que permite trafegar em curvas mais fechadas com altíssima porcentagem de nacionalização.
Fala-se de integração ferroviária Sul Americana, e as principais economias após o Brasil são a Argentina, e Chile, e ambos, possuem a bitola de 1,676 m, (Indiana),sendo que só a Argentina possui mais de 23 mil km, o que corresponde, a ~ 4 vezes mais km que a correspondente brasileira, e km praticamente igual a métrica, e em consulta a técnicos argentinos e chilenos, os mesmos informaram serem infundadas as informações de que circulam no Brasil de que está sendo substituída por 1,43 m, e se um dia esta integração ocorrer, ela será feita com a bitola métrica, que já são existentes em outros países, como Bolívia, Colômbia e Uruguai, além dos mencionados, tratando-se portanto de premissas equivocadas plantadas sem fundamento.

Mas, quanto ao TAV (Trem de alta velocidade), hum, este não sei não, teve um ex ministro de nome Bernardo, que no início do ano de 2011, deu a seguinte declaração à mídia; ”Trens regionais de passageiros poderão trafegar nas futuras linhas exclusivas do TAV”, assim como acontece na Europa. Ufa, até que enfim o bom senso prevaleceu!
Esta era uma noticia que sempre esperava ouvir, e desde a década de 70 se fala dele e agora a previsão é para após 2020, e poucas coisas estão definidas, como estações, trajeto etc, e o modelo projetado é independente, e bitola divergente dos trens regionais existentes 1,6m e que trafega tanto como trem regional, ou como TAV, que seria uma insensatez, portanto pode se afirmar que embora a intenção seja louvável, existe uma contradição do que se falou, e o que esta sendo planejado, além disto aqui, e as obras deste porte tem até data para começar, mas a sua conclusão e custo é imprevisível!

0lá a todos!!!!!!!!!!
Povo de Campinas e região se vocês querem que o trem da CPTM chegue até Campinas, temos que fazer alguma mobilização por toda a cidade e região colhendo assinaturas da pessoas a favor da volta do trem em Campinas e tambem fazerem faixas e por na principais ruas da cidade pedindo que o trem volta, porque se depender destes politicos da cidade este trem nunca vai chegar até a cidade, isto é campanhia eleitoral para o próximo ano que por final quando a campanha eleitoral acabar não vai ter trem nenhum.
Vamos acordar para a realidade atual ,que este governo se interessa apenas nas rodovias pedagiadas porque isto da lucro para colocar o ponto a ponto foi rapidinho para trazer o trem para a cidade é reuniões mais reuniões que não vai dar em nada no final, isto é só inganação e promessas mentirosas mais uma vez.
O sindicato dos ferroviarios e outros sindicatos envolvidos deveriam fazer alguma coisa para o povo saber da vontade que todos tem pela volta do trem na cidade porque se depender deste prefeito atual fazer alguma coisa, desistam porque o partido e tudo coligacão do governo atual do estado.

Deixei o Link da Noticia dos trens elétricos sem fio mais resolvi postar a noticia aqui também,segue abaixo

Coreia apresenta trens elétricos sem fios
Publicado: quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013
A locomotiva fica a 20 centímetros de distância das bobinas de transmissão, instaladas no solo, entre os trilhos.

Engenheiros coreanos desenvolveram um sistema de transmissão de eletricidade sem fios de alta potência.

Os sistemas de eletricidade sem fios já estão sendo testados para alimentar marca-passos e outros implantes médicos ou recarregar baterias de carros elétricos.

Mas o sistema coreano é bem mais potente, servindo para trens, metrôs, guindastes portuários ou veículos operacionais de aeroportos.

A tecnologia, chamada OLEV (On-line Electric Vehicle) fornece remotamente até 180 kW de eletricidade de forma constante e estável.

Para demonstrar a viabilidade da tecnologia, os pesquisadores dos institutos KAIST e KRRI montaram um protótipo em um trem na estação de Osong.

A partir de Julho deste ano, o sistema, composto de uma locomotiva e um vagão, começará a ser testado em condições reais de operação, na cidade de Gumi, fazendo percursos de 40 minutos entre duas estações.

Trens elétricos sem fios

O trem possui uma bateria com apenas um quinto do tamanho do que seria necessário para um trem puramente elétrico.

A locomotiva fica a 20 centímetros de distância das bobinas de transmissão, instaladas no solo, entre os trilhos.

No teste em escala real, a carga consistirá em 100 kW de energia, transmitida a 20 kHz, com uma eficiência de 85%.

Se os trens puderem receber a eletricidade sem fios, os engenheiros calculam que haverá uma dramática redução do desgaste dos equipamentos e nos gastos de construção e manutenção.

Segundo os engenheiros, a eliminação dos postes para os fios de eletricidade permitirá o uso de menos espaço para as ferrovias, assim como a construção de túneis de menores dimensões.

Fonte: Redação do Site Inovação Tecnológica

Mais Uma Alternativa para a implantação da Cptm até Campinas…
agora fiação não é mais desculpa…deixarei o link da Noticia aqui e vejam..

http://www.sinfer.org.br/site/ultimas_noticias.asp?id_noticia=46282424&id_grupo=1&id_canal=1&p=1

Gente , olhe essa Entrevista feita com o Governador de Sao Paulo, em Dezembro desse ano.

http://www.heltonpimenta.com.br/video/24-12-12-noticias-em-debate-geraldo-alckmin-governador-de-sp

LAMENTAVEL. Ele já destacou que NAO HÁ VIABILIDADE PARA OS TRENS METROPOLITANOS DA CPTM ATE CAMPINAS, E DEU PRIORIDADE AO TREM REGIONAL ENTRE SAO PAULO, CAMPINAS A AMERICANA.
Falar o que mais….

Depois de ver esse video acho que ja era mesmo!!!!
Mas será que esse trem regional sai do papel?
obrigado a todos

Entao Cesar

Essa Noticia nao fala nada dos Trem Metropolitanos entre Jundiai a Campinas(parando por Louveira,Vinhedo e Valinhos) e que é essa nossa luta.
A Noticia fala do outro Trem que ainda vai demorar, e dos Trens Expressos Regionais. Esse Trem em que o Governo de SP só agora começou a estudar, vai ser uma espécie de Trem-Bala de Média Velocidade. Esquece… vai demorar muito ainda.

Abraços Cesar!

Oi Cesar, esse Link em que vc publicou, nao fala dessa Luta de estender os Trens da Linha 7 até Campinas. A Matéria fala de outro Trem e outro Projeto que AINDA VAI DEMORAR ANOS, que é dos “Trens Regionais”.
Acho que meu ver, o Governo nao tem interesse de estender a Linha 7 dos Trens Paradores ate Campinas, o que seria mais fácil. O Governo pelo jeito priorizou um Projeto mais demorado e mais caro, que sao os Trens Expressos Regionais. E lembrando, que em 2005, o mesmo Governo do Estado já tinha todos esses Estudos feitos pela ITALPLAN, que seria o “Trem Bandeirante”. So que com esse bla bla bla do TAV, o Governo na Epoca parou o Projeto. Agora o mesmo Governo refazendo tudo de novo, e mais gastos de $$$$$$ só em Projetos que nao passa de Projetos.
Por isso que a nossa, luta é pelo Trem Metropolitano, nao vai ser difícil. O mais dificil vai ser o Trem-Bala e o Trem Regional.

Que a decisão do governo é puramente política, todos nós sabemos. Creio que se todos os politicos da nossa região que é forte arrecadora de impostos pro governo, pressionarem o governador, a coisa andaria mais rápida. Aprendi que enquanto houver esperanças, lutaremos por nosso objetivo. Vamos à luta, e que cada um faça a sua parte.Bjos

Olá , a todos!!!!!!!!!!!
Pessoal está conversa que o trem que ligará São Paulo a Campinas já está em fase de estudo e será um estudo de 11 meses com uma empresa de consultoria para ver se a demanda para Campinas, isto é só conversa mole.
Porque se o governo estadual tivesse interesse em trazer o trem para Campinas já teria trazido.
A anos que escuto está conversa na mídia, é porque o ano que vem é ano eleitoral para ganhar votos e depois esperar mais 4 anos para dizer que o trem pode vir para campinas novamente.
Nâo a interesse de trazer este trem porque já era para fazer a licitação para trazer o trem e não estudo, porque o que a interesse para este governo estadual do Geraldo são as rodovias pedagiadas.
VAMOS ACORDAR POVOS DE CAMPINAS E REGIÃO.

Deixe seu comentário

Inline