Jundiaí discute linhas de Trem Intercidades com presidente da CPTM e secretário-executivo da STM.

Postado em: 15-10-2019 por:cptmcampinas | Visitas: 97 | Comentários:0

0

imagem: jundiai.sp.gov.br / fotografos pmj

Pedro Moro, presidente da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, e Paulo Galli, secretário-executivo da Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado, estiveram em Jundiaí nesta quinta-feira, 10 de outubro de 2019, para debater a viabilidade de implantação de duas linhas de trem dentro do projeto Intercidades.

As linhas atenderiam diretamente a cidades da Aglomeração Urbana de Jundiaí (AUJ).

Esta foi a primeira reunião de trabalho, que reuniu gestores da prefeitura com representantes do governo João Dória.

Segundo a prefeitura, “uma das linhas é um TIC (Transporte Intercidades), com trilhos a serem construídos, trens novos e confortáveis, três paradas previstas – São Paulo (Barra Funda), Jundiaí e Campinas – e 102 km de extensão”.

A outra linha, de trem convencional, será de serviço parador, ligando Jundiaí a Louveira, Vinhedo e Valinhos. Integrada à linha 7 Rubi da CPTM, em Francisco Morato, ela teria extensão de 65 km e nove paradas.

Ainda segundo a prefeitura, as linhas fazem parte de um projeto de Parceria Público-Privada (PPP) encabeçado pelo Governo do Estado de São Paulo.
Com concessão por 30 anos, o total estimado de investimentos nas novas linhas é de R$ 7 bilhões.

Pelo projeto do TIC, o deslocamento de São Paulo a Jundiaí tem estimativa de 30 minutos de duração e o da Capital a Campinas, uma hora.

O encontro, realizado na prefeitura, reuniu José Antonio Parimoschi (Governo e Finanças), Adilson Rosa (Infraestrutura e Serviços Públicos), Silvestre Ribeiro (Mobilidade e Transporte) e Sylvia Angelini (interina da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente), além de técnicos de todas as unidades.

Esta é a segunda reunião do grupo. Em encontro anterior, no dia 19 de setembro, o projeto de PPP foi apresentado ao prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado.

De acordo com José Antonio Parimoschi, secretário de Governo e Finanças, é uma proposta estruturante e importantíssima para a cidade. “Agora, precisamos avaliar as possibilidades de conexão viária dos sistemas de transportes do nosso município e os do Aglomerado Urbano, podendo assim viabilizar as futuras linhas”, afirmou.

Ainda segundo relatos da prefeitura, publicado no site da municipalidade, o secretário-executivo da Secretaria de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Paulo Galli, disse que o investimento nas duas linhas de trem que servirão Jundiaí integra o conjunto de diretrizes do governador paulista João Doria para melhorar a mobilidade no estado. “Em fevereiro de 2020, devemos realizar uma audiência pública para apresentar o projeto.

O contato constante e o apoio dos municípios são fundamentais para que tornemos estas linhas realidades. Dentro do trâmite normal do projeto, o edital será aberto em maio ou junho do ano que vem, se estendendo até outubro. Já as obras devem ter início em janeiro de 2021”, previu Paulo Galli.

TREM INTERCIDADES TERÁ AUDIÊNCIA EM JANEIRO
Como mostrou o Diário do Transporte, em evento no Arena ANTP, realizado na última semana de setembro, o Secretário Executivo dos Transportes Metropolitanos, Paulo José Galli, afirmou que em janeiro o Trem Intercidades entre São Paulo, Jundiaí, Americana e Campinas terá a realização de uma audiência pública para que a iniciativa privada assuma os projetos, obras e operação.

A linha será a primeira de um pacote de trens que vão ligar diferentes regiões metropolitanas. O projeto vai englobar também a concessão da linha 7 Rubi da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

Representando o Secretário Alexandre Baldy, Galli ainda disse que o Governo do Estado de São Paulo elabora o PITU – Plano Integrado de Transportes Urbanos para 2040 com algumas prioridades, como expansão do Metrô para cidades vizinhas da capital e ampliação dos corredores de ônibus metropolitanos.

Outro objetivo é integrar a região com uma tecnologia única de Bilhetagem Eletrônica.

Fonte: ABIFER

Deixe seu comentário

Inline