União em favor do Trem Intercidade.

Postado em: 26-03-2021 por:cptmcampinas | Visitas: 73 | Comentários:0

0

Foto de Ricardo Lima / Correio Popular

Secretário de Transportes Metropolitanos prega parceria do Estado com Campinas para projeto deslanchar.

 

Alexandre Baldy, secretário estadual de Transportes Metropolitanos, visitou a Estação Cultura ontem, junto do prefeito de Campinas, Dário Saadi, para conhecer um dos patrimônios históricos da cidade, que vai integrar o projeto Trem Intercidades. Na primeira fase do programa, o trem ligará Campinas a São Paulo. Na sequência, irá até Americana. Segundo o secretário, o projeto será modelado este ano e o leilão da concessão deve ocorrer até 2022.

O projeto prevê três tipos de operação: um trem expresso, que ligará Campinas a São Paulo em 60 minutos; um trem intermetropolitano, que não deve parar em todas as estações; e um trem parador, conectando as estações de Vinhedo, Valinhos e as que existem na linha 7 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que fará o trajeto em cerca de duas horas. De acordo com Dário Saadi, o trem é uma demanda histórica do setor de transporte em Campinas, que está sendo aguardado há anos. “É importante a visita do secretário para ele conhecer in loco onde será o ponto final do trem”, afirmou o prefeito.

Baldy reforçou que a visita ocorreu para conhecer a Estação. O intuito, segundo o secretário, é atender todas as cidades que vão participar do projeto, da melhor forma possível. “O Trem Intercidades é muito importante. Ele representa a retomada do trem de passageiros e de cargas, entre duas cidades relevantes no cenário estadual e nacional. Retomamos o programa para valer. A Estação Cultura tem um enorme potencial para maximizar o aproveitamento do projeto na cidade. Queremos valorizar esse equipamento cultural de Campinas”, explicou o secretário.

Saadi lembrou que a Estação é uma área da União que foi cedida temporariamente para o município, com a finalidade de promover atividades culturais no local. “Ainda não sabemos como a Estação será usada, por isso é importante a vinda do secretário até Campinas, para conhecer o espaço. Mas vamos atuar juntos, município e Estado, para viabilizar a implantação do trem o quanto antes”, afirmou o prefeito.

O governo federal, através do Ministério da Infraestrutura, tem apoiado a viabilização do projeto, de acordo com o secretário de Transportes Metropolitanos. “A renovação da malha ferroviária da MRS [empresa da área de logística] é muito relevante quanto estratégia para viabilizar o projeto. E isso tem caminhado muito bem, através do Tribunal de Contas da União (TCU). O nosso objetivo é ampliar a capacidade de uso da Estação Cultura, o que ainda não foi definido. É necessário unir esforços com Campinas, para o projeto sair do papel”, reforçou Baldy.

A implantação do Trem Intercidades depende ainda da renovação do contrato da MRS, que opera o transporte de cargas na malha ferroviária federal. Segundo o secretário, as negociações estão indo bem. Segundo a Prefeitura, com a prorrogação do contrato por mais 30 anos, haverá investimentos, entre eles a segregação das linhas destinadas a cargas e a passageiros, para que o trem possa circular. A previsão é que o TCU dê o aval para a renovação antecipada da concessão no início do segundo semestre.

Fonte: Correio – RAC

Deixe seu comentário

Inline