[Blog - Diário da CPTM] Governo estuda trem de Jundiaí até Campinas – Após pressão regional, CPTM promete analisar a viabilidade para reimplantar o sistema rumo interior.

Postado em: 12-09-2012 por:cptmcampinas | Visitas: 3.576 | Comentários:2

2

Após pressão de vários municípios da região, o governo estadual vai realizar um estudo para analisar a viabilidade de reativar o transportes ferroviário de passageiros entre Jundiaí e Campinas. O edital com a indicação do estudo foi publicado no ”Diário Oficial do Estado”, com assinatura em conjunto com a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

O trem não será expresso, como o governo já chegou a publicar recente estudo. Ou seja, de acordo com o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, caso o transporte ferroviário de passageiros seja retomado, terá paradas em Louveira, Vinhedo e Valinhos.

Por enquanto, o governo aceitou apenas estudar a possibilidade de retomar o transporte ferroviário entre Jundiaí e Campinas, depois de várias audiências públicas realizadas nos municípios vizinhos. Portanto, não há garantias para sua implementação.

Mas as esperanças cresceram após discurso do governador Geraldo Alckmin (PSDB) nesta segunda-feira, em Jundiaí, durante cerimônia para o lançamento do edital de licitação dos projetos básicos e executivos para implantação do Trem Expresso Jundiaí, que ligará o município a São Paulo em 25 minutos, sem paradas.

Após a publicação do edital, a CPTM prevê a abertura dos envelopes com as propostas em 60 dias. Com investimentos na casa dos R$ 150 milhões, a licitação será uma concorrência internacional e o vencedor terá o prazo de 24 meses para entregar os estudos.

A empresa a ser contratada desenvolverá todos os estudos de infraestrutura necessários para o empreendimento, considerando as variáveis ambientais e aspectos geotécnicos na elaboração dos projetos e possíveis adequações do traçado.

Segundo Alckmin, a linha terá 47 km de extensão. ”Da Água Branca até Perus vamos aproveitar a mesma faixa ferroviária. Mas a partir daí será construída uma linha totalmente diferente do trajeto de hoje”, explica.

Além disso, o traçado terá 20 km destinados para túneis e em alguns trechos serão construídos viadutos. “Esse trem vai passar por cima do rio Tietê”, afirma Jurandir Fernandes.

O objetivo do governo do Estado e da CPTM é de que as obras comecem em 2014 e que o novo serviço entre em operação entre 2016 e 2017.
A licitação também contempla a elaboração dos projetos básicos para construção de uma nova estação em Jundiaí. Será elaborado um novo pátio de manutenção e estacionamento dos trens.

A demanda inicial da linha está estimada em cerca de 20 mil passageiros por dia. O serviço deverá ser implantado e operado por uma concessionária privada, por meio de PPP (Parceria Público-Privada) com investimento estimado em R$ 3,2 bilhões. Segundo o secretário, estima-se que o preço da passagem seja 10% superior à rodoviária, hoje a R$ 12,10.

Fonte: Blog Diário da CPTM

Comentários (2)

A iniciativa de ampliar o alcance do sistema de trilhos para transporte de passageiros na região é muito louvável e necessário. Essa ampliação poderia compor um plano maior e integrado com os ônibus e micro-ônibus para que tenhamos um SISTEMA UNIFICADO e com TARIFA ÚNICA.
Outra questão é o valor da tarifa de R$ 12,10 é alto. Nós já pagamos impostos!!
O VALOR investido para a CONSTRUÇÃO DAS VIAS E ESTAÇÕES NÃO deveria entrar para o CÁLCULO DAS PASSAGEM! Já pagamos impostos para isso!
Que o valor da passagem seja somente para manutenção do sistema e renovação dos trens!

TRANSPORTE PÚBLICO COM QUALIDADE, RÁPIDO E BARATO PARA TODOS!!!

Achei esta Matéria Interessante e Animadora para Nós que estamos na torcida e na Luta para que os trens da CPTM venham até Campinas

deixarei o link:

http://www.sinfer.org.br/site/ultimas_noticias.asp?id_noticia=28626735&id_grupo=1&id_canal=1&p=1

Deixe seu comentário

Inline